As qualificações requeridas para um Discípulo

“(…) Aprendemos que são as seguintes as qualificações requeridas num discípulo:

  1. Perfeita saúde física;
  2. Absoluta pureza mental e física;
  3. Propósitos desinteressados; caridade universal; piedade por todos os seres viventes;
  4. Veracidade e inabalável fé na lei do Karma, independente da intervenção de qualquer poder da Natureza – uma lei cujo curso não é para ser obstruído por qualquer ação, nem para ser tentado desviar por qualquer prece ou cerimônias exotéricas preparatórias;
  5. Intrépida coragem em qualquer emergência, mesmo com risco de sua vida;
  6. Percepção intuicional própria para ser o veículo do manifestado Avalokiteshvara ou Átma (Espírito) Divino;
  7. Calma indiferença pelo mundo objetivo e transitório, mas uma exata apreciação por tudo o que o constitui, nas relações do mesmo e para as regiões invisíveis.

Pelo menos, tais devem ter sido as recomendações de todo aspirante ao perfeito Discipulado. Com a única exceção do primeiro, que em casos raros e excepcionais poderia ter sido modificado, em cada um destes pontos se tem invariavelmente insistido, e todos devem ter sido mais ou menos desenvolvidos na natureza interna por esforços voluntários do próprio Discípulo”. (Helena P. Blavatsky)