Categoria: Teosofia

Virtude e Sabedoria x Separatividade

“Virtude e sabedoria são coisas sublimes, mas se elas criam orgulho e uma consciência de separatividade do resto da humanidade, são apenas as serpentes do eu reaparecendo sob uma forma mais refinada.” (H. P. Blavatsky)

Cinco Estágios da Aprendizagem

“No contexto teosófico, o processo probatório é aquele tipo de caminhada em que enfrentamos conscientemente desconforto, sabendo que este é o preço a pagar pelo alargamento de horizontes e pelo progresso na direção da sabedoria. Ninguém alcança uma quantidade importante de conhecimento sem antes lidar com dificuldades pelo caminho. Até o processo pelo qual somos …

Continue lendo

Exortação àquele que deseja ler, estudar, pesquisar e compreender os Escritos Elevados

“Está escrito, o Homem Natural não recebe as Coisas do Espírito, nem o Mistério do Reino de Deus, são Insensatez para ele e nem pode conhecê-los: portanto advirto e exorto ao cristão amante dos mistérios, se pretende ler, estudar, pesquisar e compreender estes Escritos Elevados, que não os leia apenas externamente, com uma intensa especulação …

Continue lendo

A Matéria é Eterna

“A Matéria é Eterna. É o upãdhi ou base física, para que nela a Mente Universal e Infinita construa suas ideações. Portanto, sustentam os esoteristas que não existe na Natureza qualquer matéria inorgânica ou “morta”, sendo a distinção que entre as duas foi estabelecida pela Ciência, tão infundada quanto arbitrária e desprovida de razão. Seja …

Continue lendo

O apego às formas exteriores da Religião

“Tendemos a enfatizar as expressões religiosas externas, mais do que o seu significado subjacente, e sentir que quem não participa dessas cerimônias não pode ser uma pessoa verdadeiramente religiosa. Esquecemos que sem a sua essência, o aspecto formal da religião é uma concha vazia. A piedade na recitação das orações ou na realização de cerimônias …

Continue lendo

O Ser Inonimado

“O ‘Ser’ a que acima nos referimos – e que deve permanecer inonimado – é a Árvore de que se ramificaram, nas eras subsequentes, todos os Sábios e Hierofantes historicamente conhecidos: o Rishi Kapila, Hermes, Enoch, Orfeu, etc. Como homem objetivo, é o misterioso Personagem (sempre invisível aos profanos, posto que sempre presente) de que …

Continue lendo

A provação do Discípulo e a observação do Mestre

“Se um discípulo em provação realiza alguma obra usualmente boa, então o Mestre fixa um pouco mais da sua atenção nele, e se o vê disposto, envia-lhe uma onda de estímulo ou lhe coloca no caminho alguma obra para observar como a realiza. Todavia, geralmente incumbe deste labor um de seus discípulos mais antigos. Cumpre …

Continue lendo

As qualificações requeridas para um Discípulo

“(…) Aprendemos que são as seguintes as qualificações requeridas num discípulo: Perfeita saúde física; Absoluta pureza mental e física; Propósitos desinteressados; caridade universal; piedade por todos os seres viventes; Veracidade e inabalável fé na lei do Karma, independente da intervenção de qualquer poder da Natureza – uma lei cujo curso não é para ser obstruído …

Continue lendo